Destaque

Cuidado com os bicos artificiais!

Imagem internet

O uso frenético de bicos artificiais (mamadeira e chupeta) traz muitos prejuízos para seu bebê. Há desmame precoce, alterações na arcada dental, disfunções respiratórias, mastigatórias, na fonoarticulação das palavras e acima de tudo, pode favorecer a dependência emocional grave da criança. Por isso, o uso deve ser feito com restrições, em casos específicos e ainda, ser eliminado o quanto antes. Vamos seguir esta ideia!

Leia mais em: https://www.sbp.com.br/especiais/pediatria-para-familias/cuidados-com-o-bebe/uso-de-chupeta-os-pros-e-os-contras/
Destaque

A primeira vez no Odontopediatra

Imagem internet

Primeira vez no dentista? Siga estas dicas: 1 Рescolha um bom profissional; 2 Рṇo minta para a crian̤a; 3 Рṇo deixe o seu medo afetar a crian̤a; 4 Рsiga tudo o que o profissional recomendar; 5 Рconverse e tranquilize o seu filho antes da consulta; 6 Рnunca ameace o seu filho.

Destaque

Que tal usar um aplicativo para auxiliar a escovação dental do seu filho?

Alguns aplicativos podem ajudar bastante. Sabiam? Disney Magic Timer da Oral-B ajuda o seu filho a escovar os dentes sem pressa. Após baixá-lo, clique no botão PINCELAR e um cronômetro de 2 minutos rodará na tela. Enquanto seu filho escova os dentes (com a supervisão de um adulto) uma música tocará e um desenho surpresa vai sendo revelado na tela do seu celular ou tablet. Super legal!

*ATENÇÃO: muito cuidado ao manusear aparelhos eletrônicos próximos da água. Risco de choque!

Veja mais em: https://www.youtube.com/watch?v=OsZ4k5Oqvfo

Destaque

Onde a fada do dente mora?

A fada do dente mora em um endereço certo e fica na Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (FOUSP).

Mas o que isto significa, Dra. Tássia? Significa que você pode doar os dentinhos de leite do seu filho para a fada e assim ajudar em muitas pesquisas.

E como eu faço isso? Muito simples, é só acessar http://www.enderecodafadadodente.com.br/#sheader e lá você envia os seus dados (email, nome, endereço) e pronto, você receberá uma cartinha contendo um envelope para colocar os dentinhos. Assine o documento e corra direto para os CORREIOS.

Destaque

Vamos cuidar bem dos nossos pequenos!

Horas de sono e atividades físicas devem fazer parte da rotina das crianças (além de uma boa higiene bucal)! 😉

Leia abaixo o trecho da notícia imperdível publicada no BEM ESTAR – G1

Para crianças de até 1 ano é indicado (segundo a OMS):

  • Atividades físicas várias vezes ao dia de várias maneiras, particularmente através de jogos interativos no chão. Para aqueles que ainda não sentam ou andam, isso inclui pelo menos 30 minutos em posição de bruços ao longo do dia enquanto acordados.
  • Não deve ser contido por mais de uma hora por vez (por exemplo, carrinhos de bebê, cadeiras altas ou amarrados nas costas de um cuidador).
  • O tempo de tela (tablet, celular…) não é recomendado!
  • Ter 14 a 17 horas (0 a 3 meses de idade) ou 12 a 16 horas (4 a 11 meses de idade) de sono de boa qualidade, incluindo cochilos.

Para crianças de 1 a 2 anos:

  • Passar pelo menos 180 minutos em uma variedade de tipos de atividades físicas em qualquer intensidade, incluindo atividade física de intensidade moderada a vigorosa, distribuída ao longo do dia. Quanto mais melhor.
  • Não ficar contido por mais de uma hora por vez (por exemplo, carrinhos de bebê, cadeiras altas ou amarrado nas costas de um cuidador) ou sentado por longos períodos de tempo.
  • Para crianças de um ano de idade, o tempo de tela sedentário (como assistir TV ou vídeos, jogar jogos de computador) não é recomendado.
  • Para aqueles com 2 anos de idade, o tempo de tela sedentário não deve ser superior a 1 hora; menos é melhor.
  • Ter de 11 a 14 horas de sono de boa qualidade, incluindo sonecas, com períodos regulares de sono e despertar.

Para crianças de 3 a 4 anos:

  • Passar pelo menos 180 minutos em uma variedade de tipos de atividades físicas em qualquer intensidade, das quais pelo menos 60 minutos são atividades físicas de intensidade moderada a vigorosa, espalhadas ao longo do dia; mais é melhor.
  • Não ficar contido por mais de uma hora por vez (por exemplo, carrinhos de bebê, cadeiras altas ou amarrado nas costas de um cuidador) ou sentado por longos períodos de tempo.
  • O tempo de tela não deve exceder uma hora; menos é melhor.
  • Ter de 10 a 13 horas de sono de boa qualidade, que podem incluir um cochilo, com períodos regulares de sono e de despertar.

Veja a notícia completa clicando em: http://encurtador.com.br/dLOPX

Destaque

É mais saudável fazer o creme dental em casa?

A internet está repleta de receitas de creme dental caseiro. Alguns ingredientes utilizados são a cúrcuma, o bicarbonato de sódio e até o mel. Porém, não há evidência científica que comprove a eficácia destes cremes e mais: estas receitas NÃO são testadas e aprovadas. Então, não caia nessa!

Destaque

Diga não ao colar!

A Administração de Medicamentos e Alimentos dos Estados Unidos (FDA U.S.) publicou hoje, dia 20 de dezembro, um alerta oficial sobre os riscos de segurança que as joias usadas para aliviar a dor da dentição representam para as crianças (o popular colar de âmbar). Houve relatos de morte e ferimentos graves em bebês e crianças, incluindo estrangulamento e asfixia.

Aqui no BLOG já falamos sobre o assunto e eu, Dra. Tássia, NÃO recomendava o uso deste dispositivo. FIQUEM LIGADOS!

Destaque

Maçã previne cárie?

As fibras presentes na fruta auxiliam a limpeza dos dentes, enquanto suas propriedades antibacterianas impedem que as bactérias cariogênicas proliferem. Além disso, as maçãs estimulam a secreção de saliva (um composto alcalino), prevenindo o aparecimento da cárie. Pesquisas comprovando esses benefícios já estão sendo divulgadas internacionalmente. Mas, não vale só comer maçã, tem que escovar os dentes também!

Referência utilizada neste post: https://bit.ly/2OSdhrQ

Destaque

É mito ou é verdade?

Sabe aquela dúvida sobre a saúde bucal que você não responde com muita certeza? Vamos acabar com isso!

Mito ou verdade Escovar os dentes adequadamente é a melhor forma de prevenir a cárie?

VERDADE A escovação deve ser feita sempre após as principais refeições, com escova de cerdas macias, arredondadas e de cabeça pequena para não traumatizar gengiva, bochecha e língua e ainda facilitar a limpeza dos dentes posteriores. Higienizar a língua e utilizar o fio dental também são fundamentais!

Mito ou verdade – Uma vez tratada a cárie não reaparece?

MITO Quando tratada, a cavidade do dente é restaurada. No entanto, se o indivíduo continuar não cuidando da higienização bucal, poderá surgir nova cárie ao redor da nova restauração (foto abaixo).

fstdsgdfh

Mito ou verdade – Goma de mascar sem açúcar ajuda no combate a cárie?

MITO A goma de mascar sem açúcar não provoca a cárie, mas também não ajuda a preveni-la.

Mito ou verdade – Toda cárie provoca dor?

MITO Nem toda cárie provoca dor. Em muitos casos, manchas brancas ou pequenas lesões são identificadas durante o exame odontológico sem que o indivíduo tenha se queixado de dor.

Mito ou verdade 5 – Consumir muito açúcar ajuda na formação da cárie?

VERDADE Ao ingerir qualquer tipo de carboidrato refinado (pão, macarrão, doces, frutas…) o processo de produção de ácido pelas bactérias que causam a cárie tem início. Este ácido desmineraliza o esmalte dental criando cavidades no dente.

Referência: Associação Brasileira de Odontologia - Mitos e verdades sobre a saúde bucal, disponível em: https://bit.ly/2qlSiny
Destaque

Qual a importância dos dentes de leite?

1 Рmastigar os alimentos, etapa importante da digesṭo.

2 Рauxiliar nos crescimento dos ossos e m̼sculos da face.

3 Рauxiliar na pron̼ncia correta das palavras.

4 Рum belo sorriso contribui para apar̻ncia e autoestima da crian̤a.

5 Рguardar o espa̤o para os dentes permanentes que viṛo.

Destaque

DESCOMPLICAndo – removendo o hábito de chupar o dedo

1. Em primeiro lugar, muita paciência. Nenhum comportamento muda de uma hora para outra, nem com adultos e nem com crianças. É preciso tempo e compreensão durante esse processo.

2. Ofereça à criança um espaço para falar sobre seus sentimentos. Estimule conversas que permitam a expressão das emoções, fale sobre si, pergunte sobre o dia dela e demonstre que se interessa por seus assuntos.

3. Proponha atividades manuais. Recortar, colar, pintar, desenhar… Ao estar com as mãos ocupadas, muitas vezes a criança não se lembra de levá-la à boca.

4. Brinquem de desenhar nas pontas dos dedos, coloquem adesivos ou curativos coloridos. Os “dedinhos enfeitados” podem ser um estímulo a mais para que a criança não os coloque na boca.

5. Interrompa o hábito durante o sono. Quando perceber que a criança está dormindo com o dedo na boca, tire de maneira delicada.

6. Aumente o tempo das mamadas. Se a criança ainda mama no peito, deixa-la sugar por mais tempo pode ajudar, já que chupar o dedo pode sinalizar uma carência afetiva.

7. Não tenha atitudes radicais. Colocar pimenta, pó de café ou qualquer outra substância amarga ou picante nos dedos da criança pode agredir seu organismo e não será eficaz.

8. Não ridicularize a criança na frente de outras pessoas. Essa atitude pode aumentar ainda mais sua ansiedade e insegurança.

9. Ofereça às crianças mais velhas alimentos fibrosos, frutas e legumes.

10. Se a dificuldade persistir procure ajuda especializada. Odontopediatras, fonoaudiólogos, nutricionistas e psicólogos podem orientar a melhor maneira de auxiliar a criança.

Texto retirado do, Blog da Leiturinha (Flávia Carnielli)
Destaque

Quanto açúcar tem nas bebidas preferidas das crianças?

Slide1

Slide2

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o consumo de açúcar deve ser de 25 gramas por dia (aproximadamente duas colheres de sopa).

E em quantidade exagerada, o açúcar prejudica o colesterol, causa diabetes, favorece a obesidade e aumenta o risco a CÁRIE.

Vamos evitar o consumo exagerado destas bebidas e fazer a troca por suco natural feito em casa (com pouco ou sem açúcar).

Referência: https://bit.ly/2mV0c5w
Destaque

Dra. Tássia, minha filha range os dentes e agora?

O bruxismo é caracterizado pela contração dos músculos da mastigação. Ele está relacionado com condições adversas do organismo (como por exemplo, doenças respiratórias e alterações neurológicas). E tem mais, a troca dos dentes não influencia o bruxismo. O início dos eventos fisiológicos que culminam no ranger de dentes está no sistema nervoso central.

Então, o que fazer? Consulte um profissional especializado. O(a) Odontopediatra poderá identificar os fatores associados e, eventualmente, o tratamento terá uma ação conjunta de diversos profissionais.

E lembrem-se: não é justificado o uso de nenhum aparelho ortodôntico!

Destaque

Gengivite e parto prematuro

Um estudo realizado nos Estados Unidos confirmou a forte relação do tratamento eficaz da gengivite (inflamação da gengiva) durante a gravidez com uma redução das chances de parto prematuro e de baixo peso. O estudo acompanhou 750 mulheres que possuíam gengivite moderada e severa durante a gravidez e também concluiu que:

-> as chances de contrair gengivite durante a gravidez é a mesma independente do nível socioeconômico da gestante;

-> a gravidez provoca o aparecimento de algum nível de gengivite na mulher;

-> as gestantes não estão visitando o dentista regularmente.

Fonte consultada: https://www.dentalpress.com.br/portal/tratamento-de-gengivite-diminui-parto-prematuro/#utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=tratamento-de-gengivite-diminui-parto-prematuro
Destaque

Coleção Tchau, Chupeta! Blog Leiturinha

DICA DO

Já pensou ter um bom livro por perto para ajudar os(as) seus(suas) filhos(as) a se livrarem da chupeta. Isto é possível!

A Equipe de Curadoria da Leiturinha preparou uma coleção de livros super especial: Coleção Tchau, Chupeta

Para adquirir é só acessar >

https://leiturinha.com.br/colecoes/tchau-chupeta?
Destaque

Alerta: tempo de uso das chupetas

A Associação Brasileira de Odontopediatria (ABOPED) e o Ministério da Saúde recomendam que a idade de 3 anos é a época limite para a eliminação do uso de chupeta. Entretanto, o ideal seria remover gradualmente este hábito até os 2 anos de idade, para que haja a autocorreção de desarmonias nas arcadas dentárias (os famosos dentes tortos por causa da chupeta).

Destaque

Benzocaína é insegura para os bebês

A FDA (Food and Drug Administration) dos EUA alerta para o fato de que medicamentos orais SEM prescrição médica, que contenham benzocaína, NÃO devem ser usados ​​no tratamento de bebês e crianças menores de 2 anos. Esses produtos acarretam sérios riscos e proporcionam pouco ou nenhum benefício para o tratamento da dor oral devido ao nascimento dos dentinhos. Benzocaína é um anestésico local que pode causar uma condição na qual a quantidade de oxigênio transportado através do sangue fica reduzido. Essa condição, chamada meta-hemoglobinemia, pode ser fatal e resultar até em morte.

A Benzocaína age como anestésico local. Seu uso não exige prescrição médica e é regulado no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), seguindo as recomendações de dosagem para cada paciente e para cada tipo de aplicação.

Fontes consultadas: https://bit.ly/2M2hitA e https://cbsn.ws/2KOWbcM
Destaque

Qual é a importância da Odontopediatria?

VOCÊ SABE

1- Prevenção – zerar a cárie!

e com isso….

2- Evitar tratamentos mais caros, complexos e dolorosos;

3- Criar hábitos saudáveis para beneficiar a saúde oral do seu(sua) filho(a);

e mais…

4- Cuidar de doenças como: cárie, gengivite, periodontite, candidíase, gengivoestomatite herpética, etc.

TUDO ISSO, SEM CAUSAR TRAUMAS!

Destaque

Dra. Tássia, meu bebê chora muito para escovar os dentes. O que eu faço?

Imagem revista Crescer

Continue escovando os dentes do seu bebê com muito carinho e cuidado, independente do choro. Com o tempo o bebê se acostumará e passará a gostar da higiene oral. Nesta fase o choro é comum, pois é a forma que o bebê tem para se comunicar. Provavelmente ele chorará no primeiro banho, ao tomar remédio com um sabor desagradável, na primeira vacina, etc.

Destaque

Vamos falar sobre a inflamação da gengiva (gengivite) induzida pela placa dental

O grau de limpeza dos dentes está intimamente relacionado com a saúde dos tecidos gengivais das crianças. Mas, o que é gengivite? A gengivite é uma inflamação da gengiva localizada próxima aos dentes. Sua característica é a cor mais avermelhada e o fácil sangramento. Muitos estudos indicam que a doença periodontal é muito comum em crianças. Então atenção! Seu principal fator etiológico é o acúmulo de placa bacteriana no local. E por que isto ocorre? Porque não há frequência de escovação e falta  habilidade para remover a placa dos dentes durante a escovação. O que fazer então? Conte com a ajuda de um(a) Odontopediatra para auxiliar na limpeza dos dentes do seu(sua) filho(a).


DICA DO

Escovar os dentes com muita frequência, esta é a melhor forma de prevenção!

Destaque

Qual a melhor mamadeira para o meu bebê?

A melhor mamadeira deve apresentar bico anatômico/ortodôntico rígido e com o orifício pequeno (até 1 mm de largura, similar a cabeça de um alfinete). E quanto mais próximo o formato do bico da mamadeira for do seio materno, melhor! Lembrando que, no aleitamento artificial (mamadeira) não há o mesmo esforço muscular para a sucção do leite como o que ocorre no peito da mãe. Assim, a musculatura orofacial não é adequadamente estimulada, o que pode gerar prejuízos no futuro posicionamento dos dentes do seu bebê.


DICA DO

Se for necessário utilizar a mamadeira, procure uma mamadeira ortodôntica para minimizar os problemas do desenvolvimento da musculatura orofacial do seu bebê.

 

Destaque

Dra. Tássia, como faço meu filho gostar de escovar os dentes?

Um dos passos mais importantes para estimular os seus filhos a escovar os dentes é o exemplo em casa. É muito mais fácil para o seu filho entender que a escovação faz parte dos hábitos saudáveis do dia a dia quando ele cresce em um ambiente onde todos escovam os dentes e usam o fio dental.


DICA DO

1- As crianças copiam a postura dos adultos, assim fazer da escovação um momento divertido em família cria o prazer em cuidar dos dentes.

2- Crie um ambiente adequado na hora da escovação. Seu(sua) filho(a) deve se sentir seguro ao escovar os dentes. Nada de colocá-lo(a) em cima do vaso sanitário para alcançar a pia. Um banquinho é sempre o mais indicado.

3- Explique de forma carinhosa ao(a) seu(sua) filho(a), a importância de escovar os dentes, como por exemplo: não ter bichinho na boca, não ficar com bafinho, ter dentes branquinhos como o do super-herói, princesa…

4- NÃO ASSUSTE seu(sua) filho(a) criando medos, como falar sobre o MONSTRO da cárie, MOTORZINHO que dói e INJEÇÃO do dentista. Tudo se tornará uma grande tortura e não haverá incentivo para cuidar dos dentinhos. O medo e o trauma só atrapalham os cuidados com a saúde bucal do seu(sua) filho(a). 

Destaque

Fim da cárie!

A cárie dentária pode e deve ser controlada!

De acordo com o Prof. Dr. Jaime Cury (Unicamp), a regra é simples:

1) Escovar os dentes (bem caprichado) pelo menos 2x ao dia, com creme dental que contenha flúor (quantidade de 1.100 ppm de flúor esta informação consta no verso das embalagens dos cremes dentais, nas letras miúdas) e 2) Não consumir açúcar mais que 6x ao dia. 

Destaque

Atenção, o medo de dentista dos pais influencia os filhos

> Um pai que tem medo de ir ao dentista é propenso a transmitir seu medo para os filhos, dizem pesquisadores espanhóis.

> A hipótese dos cientistas: quanto maior o medo de dentista de um membro da família, maior será o medo transmitido ao filho. 

> Assim, há necessidade dos dentistas reduzirem o medo dos pais fornecendo-lhes informações precisas sobre o tratamento odontológico para evitar a transmissão do medo para os filhos (Professora, America Lara-Sacido).

Texto completo disponível em goo.gl/VYZZBN
Destaque

Falta de orientação pode atrasar a primeira visita ao dentista

1 em cada 6 pais que não receberam conselhos médicos acreditavam que as crianças deveriam atrasar a primeira visita ao dentista até os 4 anos de idade ou mais, de acordo com pesquisa realizada nos EUA.

Esta idade para a primeira visita está acima da recomendada pela American Academy of Pediatrics e pela American Dental Association.

Dos pais que acreditam que poderiam adiar a primeira consulta ao dentista, 45% achavam que a criança não tinha idade suficiente; 25% que os dentes das crianças era saudáveis e 15% que a criança teria medo do dentista.

Dos 60% dos pais que já haviam levado os filhos ao dentista, 79% acreditam que a ida tinha vadio a pena.

“Visitar o dentista em idade precoce é parte essencial dos cuidados de saúde das crianças” – Sarah Clark

>Texto completo disponível em goo.gl/STVXyL
Destaque

Dicas de higiene bucal para pessoas com necessidades especiais

Os problemas de destreza ou uma incapacidade física, dificultam o segurar da escova e do fio dental. Mas, isso pode ser resolvido usando alguns “recursos caseiros” ou dispositivos listados a seguir:

  • Use uma faixa elástica larga para prender a escova em sua mão.

  • Alongue o cabo da escova com um pedaço de madeira ou plástico como uma régua, palito de sorvete ou abaixador de língua.

  • Faça uma alça (loop) com o fio dental para uma manipulação mais fácil.

  • Use escova dental elétrica e passador de fio dental para facilitar.

Pessoas de todas as idades podem apresentar condições especiais como derrame, lesão de medula espinhal, esclerose múltipla, retardo mental, síndrome de Down, distúrbios genéticos, doença de Alzheimer ou artrite. Os prestadores de assistência podem precisar ajudar pessoas com necessidades especiais a realizar a higiene bucal.

Eis algumas dicas:

  • Escolha um local iluminado e conveniente.

  • Se a pessoa não cooperar ou não for controlável, tente acalmá-la explicando o que você vai fazer, ou agende a tarefa para uma hora do dia em que a pessoa esteja mais descansada ou possa ser mais receptiva.

  • Movimente-se de maneira calma, lenta e confiante, para evitar assustar a pessoa.

  • Elogie e estimule as tentativas independentes.

  • Dê apoio à cabeça da pessoa, e tome cuidado especial para evitar que ela engasgue e sufoque quando a cabeça está inclinada para trás.

  • Se a pessoa for incapaz ou não quiser manter a boca aberta, você pode fazer um abridor de boca colocando vários abaixadores de língua juntos. Discuta com seu dentista como inserir um abridor de boca para evitar lesões nos dentes.

Slide1Slide2Slide3

Texto disponível em: goo.gl/sWRSFm

Imagens disponíveis em:  RECURSOS E TÉCNICAS PARA A HIGIENE BUCAL
DE PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS - Hartwig, AD; Silva Júnior, IF; Stüermer, VM; Schardosim, LR; Azevedo, MS.
Destaque

DESCOMPLICAndo – reduzir o uso de chupetas

1. Diminua o tempo em que a criança fica com o acessório, espaçando os intervalos.

2. Tire o prendedor da roupa já! Ter a chupeta presa a roupa torna o acesso mais fácil.

3. Retire a chupeta durante a noite.

4. Não permita que a criança pegue o hábito de falar com a chupeta na boca.

5. Faça trocas com a criança – NÃO CHANTAGENS! – diminuindo o uso diário.

6. Não pendure paninhos, bichinhos e outros atrativos na chupeta.

7. Distraia a criança com outras coisas: brincadeiras, desenhos, passeios…

8. Incentive a criança a dar todas as chupetas – nem que seja para o Papai Noel ou o coelhinho da Páscoa.

9. Em vez de dar o objeto para acalmá-la, tente conversar, cantar uma música, contar uma história, dar colo…

10. E por fim, vá aos poucos, mudanças acontecem gradativamente.

Destaque

Dra. Tássia, a partir de qual idade meu filho pode ter cárie?

Se não houver higienização da boca, as bactérias irão aderir ao dente e produzir um ácido que inicia o processo de desmineralização do esmalte dentário, ocasionando o surgimento da cárie. Assim, a cárie pode existir a partir do momento que nasce o primeiro dentinho do bebê.

Destaque

Como higienizar a língua?

É preciso fazer uma boa limpeza da língua durante a escovação. Existem raspadores apropriados no mercado, vendidos para esse fim mas, a própria escova dental é suficiente!

Dra. Tássia, e como deve ser feita a limpeza da língua? A escova dental deve ser usada sobre o dorso da língua, em movimentos de trás para frente (como se estivesse varrendo) e nunca em movimentos de ‘vai e vem’. Ela deve ser colocada no local mais fundo da língua e ser trazida para frente, em direção à ponta, com movimentos repetidos.

Destaque

Aleitamento materno é fundamental

Um artigo de revisão crítica (internacional) acabou de ser publicado onde foi concluído que o aleitamento:

1) CONTRIBUI para a prevenção da má oclusão dos dentes decíduos;

2) ATRASA a introdução de alimentos com açúcar e por isso contribui para a prevenção da cárie dental no primeiro ano de vida;

3) MAS após os 12 meses de vida o aleitamento materno em alta frequência é FATOR DE RISCO para a cárie na infância!

Aleitamento, uma prática inquestionável!

Referência consultada: Breastfeeding and Oral Health: Evidence and Methodologial Challenges. K.G. Peres, B. W. Chaffee, C. A. Feldens, C. Flores-Mir, P. Moynihan, A. Rugg-Gunn.
Destaque

Qual a função do selante?

O selante possui o objetivo de impedir o acúmulo de restos alimentares no sulcos dos dentes. Além disso, ele facilita a higiene nas áreas retentivas dos dentes posteriores. Porém, o selante tem indicações precisas e não é aplicado em todas as crianças. Fiquem atentos!

Slide1

Destaque

Dra. Tássia, o que acontece se o dente de leite do meu filho cair antes da hora?

Antes de responder esta pergunta, vamos listar os principais motivos para um dente de leite cair ou ser extraído antes da hora:

1- Uma lesão de cárie não tratada no tempo certo contribui para a destruição avançada do dente de leite e pode exigir a sua extração.

2- O trauma dental também é um dos motivos da perda precoce do dente de leite.

O que acontece com a perda precoce do dente de leite é a perda de espaço para o nascimento do dente permanente.

Com isso, a criança apresentará problema de má oclusão (“dente torto”) na dentição permanente, o que exigirá o uso de aparelhos ortodônticos.


DICA DO

Para prevenir que os dentes permanentes fiquem mal posicionados um aparelho mantenedor de espaço deverá ser utilizado. Consulte um Odontopediatra!

Destaque

Com que idade devo levar meu filho ao Odontopediatra?

O ideal é que os bebês de até 12 meses sejam avaliados por um Odontopediatra. E tem mais, você gestante deve e pode consultar um Odontopediatra para receber orientações sobre como higienizar os dentinhos do seu bebê, tirar dúvidas e se preparar para este momento muito especial. 

Destaque

Dra. Tássia, criança também tem problema na gengiva?

Sim, a gengivite (inflamação da gengiva) pode ocorrer em qualquer faixa etária. A má higiene oral ocasiona o acúmulo de biofilme bacteriano na região cervical do dente (região próxima à gengiva). Os sinais são vermelhidão, edema e sangramento fácil. Quadro, que se não for cuidado poderá evoluir para uma periodontite, que é a perda óssea ao redor dos dentes.


DICA DO

Atenção especial deve ser dada às crianças e jovens que usam aparelhos ortodônticos, pois nestes casos, a higiene oral é mais complexa e dificultada!

Destaque

Enxaguante bucal infantil, quando usar?

Enxaguante bucal ilustrativo РMalvatrikids J̼nior

Hoje temos muitos enxaguantes disponíveis no mercado para o público infantil, com sabor de tutti-frutti, o que agrada muito as crianças. Porém, deve se ter um cuidado com a utilização de enxaguante em menores de 6 anos. Nesta faixa etária há uma dificuldade para cuspir e a ingestão do produto é inevitável. Assim, opte por introduzir o uso do enxaguante bucal no seu(sua) filho(a) quando ele apresentar 7 anos de idade. Siga as recomendações necessárias e escolha um produto com flúor!


DICA DO Leiam sempre as recomendações do fabricante nas embalagens dos produtos e NUNCA deixem o enxaguante bucal ao alcance das crianças. Seu uso deve ser sempre controlado!

Destaque

Quando a criança pode escovar os dentes sozinha?

Atenção, a escovação das crianças e o uso do fio dental deve ser supervisionada até os 12 anos de idade! Somente a partir daí, ela poderá se virar sozinha. Viu como é importante cuidar?

Destaque

Dra. Tássia, antibióticos prejudicam os dentes?

Não! Acontece que antigamente um antibiótico chamado tetraciclina era muito utilizado pelos pediatras e este antibiótico causava manchamento nos dentes, mas só isso! O que devemos saber, é que hoje os antibióticos tem um sabor agradável para as crianças, ou seja, eles contém muito açúcar na composição e por isso, escovar os dentes após o uso da medicação é fundamental!

Destaque

Cuidado com a cárie precoce da infância?

Imagem retirada de Rev@odonto

A cárie precoce da infância refere-se a presença de 1 ou mais dentes cariados, restaurados e até perdidos em crianças de 8 meses a 6 anos de idade.

O que contribui para a cárie precoce da infância é que crianças pequenas podem apresentar um padrão inadequado de amamentação. Muitos pais colocam a criança na cama para um cochilo com a mamadeira contendo açúcar pendurada na boca. A criança adormece e o leite açucarado se espalha por toda a superfície dos dentes. Além disso, o fluxo da saliva diminui e os micro organismos cariogênicos ‘atacam’ (produzem ácidos decorrentes da fermentação dos açúcares adicionados ao leite).

Destaque

Dra. Tássia, quando começo a usar o fio dental na minha filha? Ele é mesmo importante?

Sim, o fio dental é muito importante! Só ele é capaz de remover os restos de comida que ficam presos entre os dentes. O não uso do fio favorecerá o aparecimento da cárie entre os dentes, a chamada cárie interproximal. Assim, é importante que ele seja introduzido desde cedo!


DICA DO

 Em alguns casos, mesmo que a criança tenha somente 1 ou 2 dentinhos (por volta dos 6-8 meses de idade) o fio dental pode ser utilizado para remover os resíduos de alimento da gengiva. Porém, a idade mais comum para o uso do fio dental é aos 28-30 meses de idade, quando a criança já tem a dentição decídua completa.