Crianças X Uso de máscara

Imagem internet

Em tempos de pandemia é preciso pensar em proteção e o uso da máscara tem favorecido o menor contágio entre as pessoas. Mas, e as crianças como ficam? Não é nada fácil utilizar o aparato facial em adultos, imaginem para elas então. O primeiro passo é orientá-las em casa, sobre o vírus, sobre o porque da máscara e ensiná-las como tem que utilizar. Quanto mais informação e preparo, melhor! Segundo, vale lembrar que a máscara NÃO é recomendada para menores de 2 anos de idade. Então nem tentem! Criança irritada com qualquer coisa tira o objeto que a incomoda em poucos segundos e aí mora o perigo. Além disso, há risco de sufocamento em menores de idade. Por fim, adultos não se esqueçam, ajudem as crianças a colocar e remover a máscara. Vocês precisam ser os responsáveis por isso!

Liga o som!

Imagem internet

Você sabia que a música além de contribuir para o armazenamento de palavras ao vocabulário e desenvolvimento da fala, auxilia na REDUÇÃO da ANSIEDADE das crianças no consultório odontológico? Seu uso é um recurso seguro, eficaz, de baixo custo e melhor ainda: execução simples! Mas claro que tem a música certa, né! Músicas calmas e tranquilas. Acostume seu(sua) filho(a) mamãe e procure um profissional antenado no assunto 😉

PAPO RETO: cárie no dente de leite

Imagem internet

Dente de leite com cárie é problema SIM! Sabe por quê? Porque ele nasce aos 4 meses e dura até os 12 anos na boca, porque criança com cárie precoce tende a ter cárie na vida adulta também, ou seja, o dente permanente não ficará livre dessa, porque a infecção do dente de leite vai para outros locais e órgãos como o coração, por exemplo, porque a cárie gera dor e noite mal dormida para os pais e a criança, porque o dente “preto” gera bullying e baixa a autoestima da criança e por fim, caso o dente de leite seja extraído antes da hora o dente permanente pode ficar torto.

Quando os dentes surgem?

Os dentes de leite nascem, caem e são substituídos pelos dentes permanentes que nos acompanharão até a nossa velhice. Neste processo todo muitas vezes há uma certa confusão em relação aos nomes dos dentes e a idade em que aparecem, não é mesmo? Então, para facilitar seguem-se os esquemas ilustrativos com o nome de cada dente, a fase da troca e a idade com que surgem. Divirtam-se! 🙂

Imagens retiradas do Guia de Saúde Oral Materno-Infantil (link disponível na página Material Educativo do blog, confira!)

Aleitamento materno SIM!

Imagem Internet

O aleitamento materno é recomendado para TODAS as crianças, de maneira exclusiva até os 6 meses. Isso significa que NÃO é recomendado oferecer nenhum outro tipo de alimento e/ou líquidos neste período. Só o aleitamento materno é capaz de prevenir a obesidade, má oclusão dental, promover ganho de peso saudável, além de melhorar a aceitação de vegetais na infância. 😉

4 regras básicas para o controle da cárie

1- Limite o consumo de açúcar em alimentos e bebidas e evite açúcares livres para crianças com menos de 2 anos de idade.

2- Escove os dentes pelo menos duas vezes por dia com pasta fluoretada (1000 ppm de flúor) usando uma quantidade adequada de creme dental na escova.

3- Obtenha orientações preventivas já no primeiro ano de vida.

4- E finalmente…vá a um Odontopediatra para manutenção e cuidados preventivos.

Fonte consultada: Cárie na Primeira Infância: Declaração de Bangkok da IAPD - Pitts N, Baez R, Diaz-Guallory C, et al. Early Childhood Caries: IAPD Bangkok Declaration. Int J Paediatr Dent. 2019; 29:384-38

Cuidado com os bicos artificiais!

Imagem internet

O uso frenético de bicos artificiais (mamadeira e chupeta) traz muitos prejuízos para seu bebê. Há desmame precoce, alterações na arcada dental, disfunções respiratórias, mastigatórias, na fonoarticulação das palavras e acima de tudo, pode favorecer a dependência emocional grave da criança. Por isso, o uso deve ser feito com restrições, em casos específicos e ainda, ser eliminado o quanto antes. Vamos seguir esta ideia!

Leia mais em: https://www.sbp.com.br/especiais/pediatria-para-familias/cuidados-com-o-bebe/uso-de-chupeta-os-pros-e-os-contras/