Falta de orientação pode atrasar a primeira visita ao dentista

1 em cada 6 pais que não receberam conselhos médicos acreditavam que as crianças deveriam atrasar a primeira visita ao dentista até os 4 anos de idade ou mais, de acordo com pesquisa realizada nos EUA.

Esta idade para a primeira visita está acima da recomendada pela American Academy of Pediatrics e pela American Dental Association.

Dos pais que acreditam que poderiam adiar a primeira consulta ao dentista, 45% achavam que a criança não tinha idade suficiente; 25% que os dentes das crianças era saudáveis e 15% que a criança teria medo do dentista.

Dos 60% dos pais que já haviam levado os filhos ao dentista, 79% acreditam que a ida tinha vadio a pena.

“Visitar o dentista em idade precoce é parte essencial dos cuidados de saúde das crianças” – Sarah Clark

>Texto completo disponível em goo.gl/STVXyL

Dra. Tássia, o que causa mau hálito no meu bebê?

Imagem internet

O mau hálito no bebê é causado principalmente por: 1] Má higienização da boca 2] Má higienização da língua 3] Má higienização da chupeta e 4] Hábito de respirar pela boca.

Lembrando que:

*A presença de cáries e placa bacteriana, faz com que o bebê apresente mau hálito. Cuide da higiene oral!

*O leite (mesmo o do seio materno), fica ‘grudado’ na língua e origina a saburra lingual, língua esbranquiçada, o que indica que a língua está ‘suja’ e precisa ser escovada.

*O hábito de respirar pela boca promove uma diminuição da saliva, ou seja, a saliva evapora e a boca fica seca, favorecendo a instalação do mau hálito proveniente das bactérias da boca.

Fontes menos comuns do mau hálito infantil:

1] Problemas estomacais

2] Consumo constante de alimentos de sabor muito forte, como alho e cebola

3] Amígdalas inflamadas

4] Sinusites

DESCOMPLICAndo – Como reduzir o uso de chupetas?

1. Diminua o tempo em que a criança fica com o acessório, espaçando os intervalos.

2. Tire o prendedor da roupa já! Ter a chupeta presa a roupa torna o acesso mais fácil.

3. Retire a chupeta durante a noite.

4. Não permita que a criança pegue o hábito de falar com a chupeta na boca.

5. Faça trocas com a criança – NÃO CHANTAGENS! – diminuindo o uso diário.

6. Não pendure paninhos, bichinhos e outros atrativos na chupeta.

7. Distraia a criança com outras coisas: brincadeiras, desenhos, passeios…

8. Incentive a criança a dar todas as chupetas – nem que seja para o Papai Noel ou o coelhinho da Páscoa.

9. Em vez de dar o objeto para acalmá-la, tente conversar, cantar uma música, contar uma história, dar colo…

10. E por fim, vá aos poucos, mudanças acontecem gradativamente.

Criança também trata o canal do dente?

Imagem internet

SIM!!!
Mesmo que o dente de leite caia, é preciso cuidar e assim, mantê-lo saudável na boca do seu filho. Com isso, além de garantir a saúde bucal o espaço para o dente permanente irromper será preservado.

Caso o tratamento de canal não seja realizado, uma exodontia (extração) será indicada. E extrair um dente da boca do seu filho é pensar que muitos anos poderão se passar até chegar a hora certa do dente permanente irromper no local.

Aleitamento materno é fundamental

Um artigo internacional de revisão crítica acabou de ser publicado onde foi concluído que o aleitamento:

1) CONTRIBUI para a prevenção da má oclusão dos dentes decíduos;

2) ATRASA a introdução de alimentos com açúcar e por isso contribui para a prevenção da cárie dental no primeiro ano de vida;

3) MAS após os 12 meses de vida o aleitamento materno em alta frequência é FATOR DE RISCO para a cárie na infância!

Aleitamento, uma prática inquestionável!

Referência consultada: Breastfeeding and Oral Health: Evidence and Methodologial Challenges. K.G. Peres, B. W. Chaffee, C. A. Feldens, C. Flores-Mir, P. Moynihan, A. Rugg-Gunn.

Dra. Tássia, para que serve o selante?

Slide1

1- O selante possui o objetivo de impedir o acúmulo de restos alimentares nos sulcos dos dentes posteriores.

2- Ele também facilita a higiene nas áreas retentivas, auxiliando na prevenção da doença cárie.

3- Porém, o selante tem indicações precisas e NÃO é indicado para todas as crianças.

Dra. Tássia, o que acontece se o dente de leite do meu filho cair antes da hora?

Antes de responder esta pergunta, vamos listar os principais motivos para um dente de leite cair ou ser extraído antes da hora:

1- Uma lesão de cárie não tratada no tempo certo contribui para a destruição avançada do dente de leite e pode exigir a sua extração.

2- O trauma dental também é um dos motivos da perda precoce do dente de leite.

O que acontece com a perda precoce do dente de leite é a perda de espaço para o nascimento do dente permanente.

Com isso, a criança apresentará problema de má oclusão (“dente torto”) na dentição permanente, o que exigirá o uso de aparelhos ortodônticos.

É comum o bebê ter diarreia quando o dente começa a apontar?

Sim, pois quando os dentes estão nascendo há uma pequena inflamação local que gera coceira na região. Para aliviar, o bebê coça a gengiva com objetos e brinquedos que nem sempre estão limpos e higienizados. Isto pode favorecer quadros de infecções e viroses, o que contribuirá para febre alta e diarreia.

Atenção: Higienize o mordedor do seu bebê com sabão neutro!

Dra. Tássia, criança também tem problema na gengiva?

Sim, a gengivite (inflamação da gengiva) pode ocorrer em qualquer faixa etária. A má higiene oral ocasiona o acumulo de biofilme bacteriano na região cervical do dente (região próxima à gengiva). Os sinais são vermelhidão, edema e sangramento fácil. Quadro, que se não for cuidado, poderá evoluir para uma periodontite (perda óssea ao redor dos dentes).

Atenção especial deve ser dada às crianças e jovens que usam aparelhos ortodônticos, pois nestes casos, a higiene oral é mais complexa e dificultada!